terça-feira, 5 de novembro de 2013

Viajantes: Socós na Ilha de Marajó - PA



"A cada pancada dos remos levanta-se do verde labirinto de grinaldas, de um lado ou de outro, um bando de socós, em todas as fases de idade, evidentemente advertidos mais pelo seu agudíssimo ouvido que mesmo pela vista, e se dispersam em todas as direções, com gritos ásperos que bem mostram o embaraço em que se acham para encontrar sem demora um novo esconderijo sombrio.
E assim durante um bom quarto de hora, caminhamos, levando continuamente à nossa frente uma nuvem de 30, 50 e mais socós; [...]". Emílio A. Goeldi (1859-1917). Maravilhas da natureza na Ilha de Marajó (Rio Amazonas) Boletim do Museu de Historia Natural e Ethnographia, t. 3, n. 1-4, 1900-1902, p. 387.
 
 
 
 
Socós
Desenho de Ernst Lohse (1873-1930).
Álbum de Aves Amazônicas. 1900-1906.


Nenhum comentário:

Postar um comentário