domingo, 3 de novembro de 2013

Reflexões: O nosso livro.


Livro do meu amor, do teu amor,
Livro do nosso amor, do nosso peito...
Abre-lhe as folhas devagar, com jeito,
Como se fossem pétalas de flor.
 
Olha que outro já não sei compor
Mais santamente triste, mais perfeito.
Não esfolhes os lírios com que é feito
Que outros não tenho em meu jardim de dor!
 
Livro de mais ninguém! Só meu! Só teu!
Num sorriso tu dizes e digo eu:
Versos só nossos mas que lindos sois!
 
Ah! meu Amor! Mas quanta, quanta gente
Dirá, fechando o livro docemente:
"Versos só nossos, só de nós dois!"

Florbela Espanca (1894-1930)
Poemas de Florbela Espanca. 1996.
 
 
 
 
Karl Ludwig Becker (1820-1900).
One year one painting a day.blogspot


Nenhum comentário:

Postar um comentário