sábado, 4 de junho de 2016

Um lugar pitoresco


"[...]. Cedo atingimos um lugar pantanoso e pitoresco, cercado de coqueiros novos e touceiras de helicônias. Formam estes a mataria baixa, acima da qual se altanam, imponentes, frondosas e sombrias, as grandes árvores. Eram comuns os "Surucuás" (Trogon viridis, Linn.) de cor verde, azul e amarela, cantando nos galhos sob a espessura das folhagens. [...]. É uma das aves mais frequentes nesses lugares. A floresta prosseguiu cada vez mais exuberante, e novas e magníficas flores não regatearam trabalho ao nosso botânico. Vimos cipós entrelaçados da maneira mais singular, notadamente lindas Banisteria, na sua maioria de flores amarelas, troncos de formas curiosas e, não raro, majestosas e imponentes coqueirais, ornamentos das florestas de que nenhuma descrição consegue dar uma ideia justa. Sobre nós, entre as ramagens, viam-se as belas flores das bromélias. Vozes inéditas de pássaros excitaram-nos o interesse, enquanto que a branca Procnias (Araponga) era particularmente comum".  Maximiliano , príncipe de Wied-Neuwied (1782-1867). Viagem ao Brasil. 2.ed. 1958, p. 79.
 
 
Surucuá-Açu
Desenho de Antônio Martins
Brasil 500 pássaros. 2000.


Nenhum comentário:

Postar um comentário