segunda-feira, 21 de outubro de 2013

Viajantes: Jacarés.


 
"Já a partir dos primeiros estirões do curso inferior do Parauapebas, começamos a familiarizar-nos com o que daí em diante passa a constituir a característica deste rio: poços profundos entre os "secos" ou entre as cachoeiras, margens recobertas por castanheiros, e, nas águas imóveis e escuras, jacarés em profusão, cruzando o rio para cima e para baixo. Esses crocodilos de 3 metros ou mais de comprimento, tão familiarizados conosco como seria de se esperar de sáurios que jamais avistaram um ser humano, não deixam de nos inspirar uma certa prudência.[...]. E assim é que, em determinados momentos, prosseguimos escoltados por um verdadeiro batalhão de batedores que de bom grado, dispensaríamos". Henri Coudreau (1855-1899). Viagem a Itaboca e ao Itacaiunas. 1980, p. 63.
 
 



Jacarés.
 J. Creveaux. Voyages dans L´Amérique du Sud. 1883. Desenho de E. Riou.
 
 
 
 


Nenhum comentário:

Postar um comentário