quinta-feira, 29 de agosto de 2013

Ilha no Araguaia



"Vi dentro deste lago a mais mimosa ilha que até hoje tenho visto, a qual realiza essas descrições fantásticas feitas pelos poetas: figure o leitor um tabuleiro abaulado de uma polegada, e todo cheio de florinhas brancas; suponha orlando isto uma cinta elevada de juncos; em torno desta cinta, uma fileira de patos, marrecões, marrecas, marrequinhas, garças e frangos-d´água; suponha tudo isto elevando-se apenas dois palmos da superfície calma e verde das águas do lago e alumiado pelo clarão melancólico de uma tarde do Araguaia e terá, mais ou menos ideia desse encantado pedaço de terra, que a Natureza aí formou com tanta graça que desesperaria o artista que a quisesse imitar". J. V. Couto de Magalhães (1837-1898). Viagem ao Araguaia. 1975, p. 125.
 
 
 
 
Marrecão - Patos - Marrecas.
Ilustração de Ernst Lohse (1873-1930).
Álbum de Aves Amazônicas de Emílio A. Goeldi (1859-1917). 1900-1906.

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário