terça-feira, 30 de julho de 2013

Japim


"Quanto aos pássaros, no início avistamos poucos, e nada tinham de excepcional. O único mais comum nos arredores da cidade e que apresentava cores brilhantes era o japim-amarelo, [...], que constrói seus ninhos em colônias, suspensos das extremidades dos ramos das árvores. Encontra-se às vezes, uma árvore repleta desses compridos ninhos em forma de sacola. Aumenta a beleza do espetáculo a visão dos japins, com suas brilhantes penas negras e amarelas, entrando e saindo dos ninhos. O canto desse pássaro compõe-se de notas claras e altas, e ele tem também uma extraordinária capacidade de imitar os trinados de outras aves, justificando seu apelido de tordo-sul-americano". (Alfred Russel Wallace. Viagens pelos rios Amazonas e Negro. 1979, p. 24).
 
 
 
 
Japim (no alto ) com seus ninhos (à direita).
Ilustração de Ernst Lohse. Álbum de Aves Amazônicas de Emílio A. Goeldi. 1900-1906.
 
 
 
 
 
 
 
 
JAPIM - Ave (Cacicus cela), da família dos icterídeos, conhecida por imitar o canto de outras aves. ETIMOLOGIA: o termo vem de ya´pii que significa "aquele que tem a cabeça fina", segundo Rodolpho Garcia. Nomes de aves em língua Tupi. Boletim do Museu Nacional do Rio de Janeiro, v. 5, n. 3, p. 32. É conhecido também como baguá, japi, japiim, japuíra, joão-conguinho, xexéu-bauá.
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário