quarta-feira, 3 de julho de 2013

Beija-Flor

"Havia uma profusão de beija-flores nas laranjeiras e pomares das redondezas, mas só distingui três espécies. Certo dia vi um minúsculo espécime pertencente ao gênero Phaethornis tomando banho num regato; estava empoleirado num fino ramo cuja ponta se enfiava dentro da água. Ele mergulhava, depois ruflava as asas e alisava as penas, dando a impressão de que se divertia muito, sozinho ali naquele ensombrado cantinho protegido pelas largas folhas das samambaias e Heliconiae. Ao observá-lo, refleti que os poetas não precisavam inventar elfos e gnomos uma vez que a Natureza colocava ao alcance da nossa mão tão minúsculos e maravilhosos seres". (Henry Walter Bates. Um naturalista no rio Amazonas. 1979, p. 72).


Beija-flores
Ilustração de Ernst Lohse (1873-1930) em Álbum das aves amazônicas de Emílio A. Goeldi.
 

4 comentários: