terça-feira, 24 de janeiro de 2017

Um lago no meio da floresta

"[...]. Nunca encontrei lugar em que os animais mostrassem uma tão completa ausência de medo do homem, num verdadeiro estado paradisíaco, como aqui, à beira deste desconhecido lago no meio da floresta, que é provavelmente o mais meridional de uma série de lagos semelhantes, distribuídos na região inexplorada, entre as bocas dos rios Cunani e Cassiporé. As araras azuis pousavam a cada instante, em bandos de quatro a seis, nas majestosas palmeiras-miriti da margem oposta. Vimo-las chocando em buracos destes troncos altos, onde a ave desde longe é traída por sua enorme cauda, para a qual o buraco não oferece naturalmente espaço bastante. Um grande número de papagaios e periquitos estavam também chocando em lugares semelhantes: aqueles, como as araras, nos buracos dos troncos das palmeiras; estes principalmente nas covas dos ninhos das formigas brancas.
Cegonhas, garças, arirambas e mergulhões, animavam a vegetação de um modo surpreendente e maravilhoso. Além destas aves aquáticas havia um número incrível de ciganas, pombos e aves mais pequenas de diversas espécies, enquanto que os guaribas e os macaquinhos-de-cheiro olhavam espantados para as nossas canoas. Emílio A. Goeldi (1859-1917). Resultados ornithologicos de uma viagem de naturalistas à costa da Guyana meridional. Boletim do Museu Paraense de Historia Natural e Ethongraphia, Belém, t. 3, fasc. 1-4, p. 223, 1902.
 
 
Papagaios e periquitos
Album de Aves Amazônicas 1900-1906
Desenho de Ernst Lohse (1873-1930)


Nenhum comentário:

Postar um comentário