sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

Aves em profusão


"Aves em profusão, por vezes aos milhares, formando nuvens quando voam, poderão ser vistas à beira dos lagos, principalmente na região do salgado, e quando as águas já começam a descer. Formam a legião dos pernaltas e palmípedes, uns a passearem de andas, outros de patinhas tão curtas que mais se diriam com o corpo roçagando diretamente o chão. Se apontamos a costa marítima como mais propícia a essas reuniões, é que alguns, e dos mais belos, como os flamingos, guarás e colhereiros, preferem a mariscação na água salobra.
As garças de imaculada plumagem nívea hão de predominar quase sempre entre essas aves aquáticas e paludícolas, de permeio às quais avultará o circunspecto tuiuiú, um verdadeiro gigante quando comparado às minúsculas batuíras e jaçanãs. Estas últimas, aliás, tirando partido da sua leveza, não limitam o âmbito das suas excursões à franja dos alagadiços. Afoitam-se por lagoas a dentro chapinhando sobre as folhas do matupá. [...]". Gastão Cruls (1888-1959). Hiléia amazônica. 4.ed. 1976, p. 113.




Ipequi e Piaçoca ou Jaçanã.
 Augusto Ruschi. Aves do Brasil. v. 2, 1986.

Nenhum comentário:

Postar um comentário