domingo, 20 de março de 2016

Lá no alto, nesse andar cheio de luz, aromas e flores!


"Lá no alto, porém, nesse andar cheio de luz, de aromas, de flores que se derramam em imensas panículas, ora amplamente abertas, como variegadas caçoilas, dias e dias, ora efêmeras, esgotando-se toda a floração em poucas horas, vamos encontrar um sem número de pássaros e aves escansoras, de cores vivas, metálicas, brilhantes, rivalizando com a pompa da flora ou melhor, aproveitando-se do próprio luxo de sua plumagem para se ocultarem dos inimigos, passando despercebidas entre as flores, fazendo  e desfazendo inflorescências rubras, amarelas, azuis, onde o alimento é farto, flores ruidosas e cheias de vida num mundo muito diverso da sombra e do silêncio dos andares inferiores. [...]". Cândido de Mello-Leitão (1886-1948). A vida na selva. 1940. 1940, p. 122.
 
 
Pintura de Martin Johnson Heade  (1819-1904)
Tutt'Art@
 



Nenhum comentário:

Postar um comentário