quarta-feira, 24 de junho de 2015

Um jardim tropical


"[...]. Nenhuma árvore vive sozinha. Cada gigante sustenta outros seres vivos. De cada ramo pendem orquídeas, trepadeiras e plantas aéreas, envolvendo as árvores, como se estas fossem múmias. Grandes cipós, grossos como cordas, passam de uma árvore a outra, tecendo espécies de colgaduras verdes em toda a floresta. O chão nunca se encontra perfeitamente seco; musgos e líquens, úmidos como esponjas, estão sempre a brotar dentre as folhas mortas, e há um contínuo pingar, um gotejar sem fim, de água acumulada nas mil e uma plantas que se acham presas às árvores.
Alegres flores fazem da mata um jardim tropical. De algumas árvores pendem cachos de frutos. Aqui e ali vêm-se palmeiras carregadas de cocos. É aí que brincam e se alimentam os macacos e os pequeninos saguis. Sente-se o cheiro da terra úmida e, no ar, o perfume das flores. Os odores de plantas desconhecidas enchem os dias e as  noites com perfumes de jardim. [...]". Victor W. von Hagen (1908-1985). Animais da América do Sul. s.d. p. 43.
 
 
Flores silvestres brasileiras.
Marianne North (1830-1890)
www.kew.org
 

 
 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário