segunda-feira, 12 de janeiro de 2015

Viajantes: A fauna alada na Amazônia.



"A fauna alada é ainda mais abundante e variada. As mais brilhantes são as araras amarelas, vermelhas, azuis, verdes com reflexos metálicos: são vistas ora passando em duplas, muito alto nos ares, soltando de um tempo a outro o grito que lhes deu o seu nome, ora ponteadas como flores multicoloridas sobre os ramos das árvores desfolhadas ou sobre as palmeiras cujos frutos em cachos devoram. Os mais barulhentos são os papagaios e os periquitos de plumagem verde ornada de algumas penugens vermelhas, amarelas ou azuis, segundo as espécies mais variadas: os primeiros vivem em tribos, às centenas; os outros em bandos, aos milhares. Os mais engraçados são os tucanos e os araçaris, com seu grande e longo bico acanalado e sonoro, de cores delicadas, preto, amarelo, branco e azul; ou ainda o unicórnio, que tem um chifre mole sobre a testa e esporões nos ângulos das asas. O maior é o tuiuiú, ave pernalta gigante da qual apenas vi dois  ou três indivíduos vivos. [...]". Constant Tastevin (1880-1962). In: FAULHABER, Priscila; MONSERRAT, Ruth (Orgs.). Tastevin  e a etnografia indígena: coletânea de traduções de textos produzidos em Tefé (AM). 2008, p. 25-26.
 
 
 
Tucanos (Ramphastos erythrorhynchus, Gmel. John Gould (1804-1881).
A Monograph of The Ramphastidae or faimily of toucans.  2. ed. 1992.


Nenhum comentário:

Postar um comentário