quinta-feira, 3 de abril de 2014

Viajantes: As sementes escarlates do urucú.

[...]. Outras drogas obtidas comumente na floresta são agora produzidas na fazenda. Esta colunata sombria é constituída de árvores de andiroba e de suas grandes nozes triangulares, espalhadas pelo chão, obtém-se o óleo amargo usado para queimar e para fins medicinais. Esta árvore menor é o urucú que tem sido cultivado pelos índios desde tempos imemoriais; as sementes escarlates são usadas para pintar cabaças e outros pequenos artigos e são exportadas em quantidades consideráveis. [...]". Herbert Smith (1851-1919). In: PAPAVERO, N. ; OVERAL, W. L. (Orgs.) Taperinha: histórico das pesquisas de história natural realizadas em uma fazenda da região de Santarém, no Pará, nos séculos XIX e XX. Belém: Museu Paraense Emílio Goeldi, 2011, p. 151.
 
 
 
 
Urucu. (Bixa orellana)
Ilustração de Eron Teixeira


Nenhum comentário:

Postar um comentário