domingo, 1 de julho de 2018

"Cucos" de caudas longas e cores suaves


"[...]. A superfície dos campos é muito irregular, dificultando bastante as caminhadas. O terreno apresenta uma interminável sucessão de colina e outeiros baixos sendo igualmente aborrecido e fatigante seguir-se tanto pela crista quanto pelo sopé.
Os caules das palmeiras são inteiramente revestidos de plantas orquidáceas, que nessa época estavam quase todas sem folhas ou flores. Apesar disso, pode-se presumir que não haja uma considerável variedade de espécies. Nos alagadiços há grande abundância de convolvuláceas arbustivas. [...].
Voando de uma árvore para outra, viam-se diversos "cucos" de caudas longas e cores suaves, emitindo seu gorjeio característico, um pouco diferente do canto dos nossos, lembrando antes o rangido de uma dobradiça enferrujada. Por onomatopeia, dão-lhe o nome de quiriru. Igualmente abundantes são uns cucos pretos de bico pontudo chamados anus. E em quase toda árvore via-se um gavião pousado em seus galhos. [...]". Alfred Russel Wallace (1823-1913). Viagens pelos rios Amazonas e Negro. 1979. p. 67.


Chincoã - Saci - Anu - Quiriru
Álbum de Aves Amazônicas. 1900-1906
Ilustração de Ernst Lohse (1873-1930)

Nenhum comentário:

Postar um comentário