domingo, 26 de julho de 2015

Encontro com papagaios


"[...]. Muito me surpreendeu, também, o encontro com papagaios. Essas aves, muito comuns em todas as florestas do Brasil, só podem ser vistas no momento em que levantam voo, pois sua plumagem verde as dissimula na folhagem. Mas, ao aproximar-se o homem, elas se traem, pois começam a gritar agudamente e levantam voo. Tanto no voo como no descanso, os pares ficam sempre juntos; mesmo quando bem alto, no ar, podem-se conhecer e distinguir os casais, que se mantém à distância de um pé um do outro.
[...]. Os bandos de papagaios não são grandes, sendo em geral de 6 a 8 indivíduos. Durante o voo, fazem ouvir seus gritos estridentes ao passarem por um cavaleiro solitário. Voam rapidamente, batendo as asas com grade velocidade e mantêm-se bastante elevados, pois têm como pouso as árvores mais altas. Alimentam-se de frutos de casca dura, [...]. Algumas vezes, ouvi o ruído da queda das cascas de nozes que abriam, antes ainda de vê-los levantar voo, com grande algazarra. Enquanto trabalham, mantêm-se absolutamente calmos, e só quando voam anunciam sua presença e a dos outros com seus gritos agudos." Dr. Hermann Burmeister (1807-1892). Viagem ao Brasil. 1952, p. 87.
 
 
 
Papagaios.
  Augusto Ruschi.. Aves do Brasil. v. 2, 1986.
Ilustrações de Etienne e Yvone Demonte.
 

 
 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário