sábado, 1 de fevereiro de 2014

Viajantes: Anambés.


"[...]. Pouco depois, chegávamos num trecho ensolarado, onde as árvores eram substituídas por um tapete flutuante de ervas, salpicado de belíssimas plantas aquáticas, como os lírios-d´água, as pequenas utriculárias amarelas e as vistosas pontederiáceas, com suas flores de cor azul brilhante, suas curiosas folhas e seus grossos talos. Mas logo em seguida reentrávamos nos sombrios recessos de floresta, passando por entre os enormes troncos cilíndricos que se erguiam como colunas acima das águas profundas. Eis que - pluft! - uma fruta caía perto da canoa, indicando a presença de aves frugívoras por perto. Podia ser um bando de periquitos barulhentos, ou os anambés-azuis de brilhante plumagem ou os belíssimos anambés roxos, de asas delicadamente brancas e plumagem purpúrea. [...]". Alfred Russel Wallace (1823-1913). Viagens pelos rios Amazonas e Negro. 1979, p. 116.
 
 
 
Anambé-Pompadora.
Desenho de Antonio Martins. Brasil 500 pássaros. 2000.


Nenhum comentário:

Postar um comentário