quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

Viajantes: Surucuás




"Nas moitas pitorescas que cercam as praias arenosas do lago atrás da cidade era muito comum o Trogon de barriga amarela (Trogon viridis). Tem o dorso de um brilhante verde metálico e o peito azul de aço. Os naturais chamam-no surucuá-do-igapó, para distingui-lo da espécie de peito vermelho, que chamam surucuá-da-terra-firme. Vi frequentemente pequenos bandos de meia dúzia de indivíduos calmamente pousados nos ramos mais baixos das árvores. Eles ficam imóveis durante uma ou duas horas, apenas mexendo as cabeças, à espera dos insetos que passavam; ou, o que me parecia mais provável, examinando as árvores próximas, à procura de frutas; quando as descobriam voavam de vez em quando, para agarra-las, voltando ao mesmo poleiro." Henry Walter Bates (1825-1892). O naturalista no Rio Amazonas. 1944, v. 1, p. 285.
 
 
 
 
Surucuá-de-barriga-amarela
Desenho de Antônio Martins. Brasil 500 pássaros. 2000.


Nenhum comentário:

Postar um comentário