segunda-feira, 16 de novembro de 2015

Uma viagem com as margens floridas


"Navegamos até Barcelos e de lá, pelo rio Demini, até o rio Araçá. Aproveitei a glória das margens já que todas as flores resolveram se abrir ao mesmo tempo: Gustavia augusta, branca de tantas flores; uma trombeta chinesa com flores cor-de-rosa aparecia por cima dos arbustos dentro da água, perdendo suas pequenas trombetas na correnteza; o panículo amarelo da Oncidium ceboletta pendurado sob uma bromélia com brácteas escarlates apresentando uma sinfonia de cores e formas. Navegamos por um cenário glorioso, o rio espelhado e ornado com tulias graciosas, buritis escuros e jarás nas margens e praias de área branca. Bacuris  cobertos com flores cor-de-rosa enfileiravam-se pelo rio. Essa árvore produz um pequeno fruto com o sabor parecido com o da Chinese lychee". Margaret Mee (1909-1988). Flores da floresta amazônica. 2010, p. 76.
 
 
 
Gustavia augusta
Ilustração de Margaret Mee (1909-1988).
Flores da floresta amazônica. 2010


Nenhum comentário:

Postar um comentário