sábado, 14 de novembro de 2015

Um lugar encantador


"[...]. Este é um dos lugares mais encantadores que já vi. O leito do riacho tem uns dez pés de largura; porém só durante o período das fortes chuvas é que a água cobre tal espaço: na ocasião a corrente era apenas perceptível. A água cai sobre três planos sucessivos de granito, cada um de cerca de oito pés de altura, com a superfície coberta de musgo. Ao longo da corrente, no fundo, da cascata, há diversas árvores de porte médio, cujos galhos se cobrem de festões de uma Fuchsia repleta de esplêndidas flores escarlates. Ao lado da cascata há diversas moitas de uma Pleroma de grandes flores e, no meio delas, alguns exemplares de uma Esterhazya, de flor vermelha e uma Clusia cheia de folhas (C. fragans, Gard.), saturando o ambiente com o deleitoso olor de suas grandes e níveas flores; abaixo destas cresce um Amaryllis, um Eryngium, várias Tillandsia e muitos fetos." George Gardner (1812-1849). Viagem ao interior do Brasil. 1975, p. 44.
 
 
Tillandisia paraensis.
Ilustração de Margaret Mee (1909-1988).
Flores da floresta amazônica. 2010.



Nenhum comentário:

Postar um comentário