segunda-feira, 12 de outubro de 2015

Cattleya labiata, a espécie mais bela!


"[...]. Nas margens do caminho, havia densas sebes de bambu, projetando uma sombra profunda e negra, sob a qual as helicônias, avivadas pelas gotas de orvalho que lhes caíam nas corolas, ostentavam suas belas flores. Imensas folhas de Pothos formavam um teto espesso, e, bem no alto, acima dessas folhas, que brilhavam em sua rica e opulenta cor verde, levantavam-se as densas copas das árvores enfeitadas com barba de velho e em cujos ramos mais baixos prendiam-se as Catleyas cor-de-rosa, das quais a espécie mais bela, a Catleya labiata, tem seu habitat nessas alturas montanhosas. Tudo era calma. Somente o riacho, com o murmúrio monótono de seu deslizar por entre as sebes de bambus e debaixo das folhas de Pothos, atirando-se, por vezes, com ruído um pouco maior, rocha abaixo, lembrava ao viajante a existência da vida que aí pulsa continuamente, através de milhares de veias, com uma intensidade e exuberância sem par, em seu eterno processo de transformação - base inexaurível de toda matéria viva. [...]". Dr. Hermann Burmeister (1807-1892). Viagem ao Brasil. 1952, p. 110-111.
 
 
 
Orquídea. Cattleya labiata var. autumnalis.
Lindenia iconographie des Orchidées. 1885-1903.


Nenhum comentário:

Postar um comentário