quarta-feira, 20 de agosto de 2014

Viajantes: A famosa Victoria regia.


"[...]. Wallace acabava de regressar de uma interessante excursão a Monte Alegre, e se preparava para subir o rio Negro. Em Monte Alegre ele tinha encontrado a famosa planta aquática Victoria amazônica, e de lá trouxera um fragmento de sua folha, grande o suficiente para mostrar que era verdade tudo o que se dizia a seu respeito.
Durante minha viagem a Santarém, os tapuias me haviam dito que nos lagos existentes ao redor dessa cidade se podia encontrar uma planta aquática denominada forno em português e auapé-iapona ("forno-de-jaçanã"), na língua geral. O nome se devia à semelhança de suas folhas enormes como os fornos seculares usados para assar farinha, bem como ao fato de que as pequenas aves da beira do rio chamadas jaçanãs ou auapés gostam de pousar nelas. [...]." Richard Spruce (1817-1893). Notas de um botânico na Amazônia. 2006, p. 81.
 
 
Lago com Victoria-regias
Pintura de Ernst Heyn, 1892.


Nenhum comentário:

Postar um comentário