domingo, 26 de março de 2017

Uma riqueza de flores


"Foi nessa floresta, ao mesmo tempo temida e inspiradora, que encontrei uma árvore de Heterostemon ellipticus com uma riqueza de flores ametistas. Essa árvore é comumente chamada de árvore de Orquídeas, pois suas flores lembram vagamente laelias e catléias.
Também vi nessa floresta uma Gongora quinquenervis crescendo no alto de uma grande árvore. Foi a única da espécie que pude encontrar durante a minha jornada. Na mata onde  eu a localizei havia pouca vegetação rasteira, exceto por uma espécie de raiz conhecida como Aninga montrichardia. Nas árvores havia inúmeras epífitas: bromélias, orquídeas e raízes. As flores da árvore bola de canhão (Couroupita guianensis) salpicavam o chão com suas pétalas creme e bronze; os sinos vermelhos e pretos de uma trombeta chinesa repousavam ao seu lado, provavelmente caídos de uma das trepadeiras gigantes entranhadas entre as árvores enormes". Margaret Mee (1909-1988). Flores da Floresta Amazônica: a arte botânica de Margaret Mee. 2. ed. São Paulo: Escrituras Editora, 2010. p. 42.


Couroupita guianensis.
L. von Panhuys. Waterclours of Surinam (1811-1824)

Nenhum comentário:

Postar um comentário