terça-feira, 13 de maio de 2014

Viajantes: A atraente e peculiar vegetação da floresta.


"Do maciço de uma destas tramas de arbustos enredados por milhares de lianas, é difícil, como já foi dito, fazer-se uma ideia entre nós. Nos troncos das árvores fixaram-se grandes orquídeas; bromeliáceas da altura de um homem são frequentes e muitas espécies de musgos e liquens balançam-se como translúcidos ninhos de pássaros, redondos como bolas no cimo dum arbusto seco ou pendurados nos galhos como caudas de cavalos ou cabeleiras. Aqui e ali veem-se também muito alto nas árvores, flores ou cachos de flores encarnadas, roxas ou amarelas, e nas margens do caminho ananases com suculentas frutas vermelhas. Nesses emaranhados não faltavam palmeiras esguias, ou touceiras daquelas pequenas palmeiras e daquelas grandes canas em forma de palmeira com espinhos enfileirados muito juntos uns dos outros em volta do tronco como anéis pretos, como não faltam também aquelas enormes coroas de palmeira com um tronco tão curto que parecem sair diretamente do solo ou do matagal. Muitas vezes as árvores, estendendo seus grandes galhos com as orquídeas que regularmente crescem nelas, parecem monstruosos candelabros. A variedade das plantas trepadeiras e as graciosas formas e contornos que dão às matas é muito atraente e peculiar. [...]". Adalberto, Príncipe da Prússia (1811-1873). Brasil: Amazonas-Xingu. 1977, p. 50.
 
 
 
Orquídea. Catleya vellutina.
Nativa do Brasil.
Orchid album , London, 1882
www.biodiversitylibrary.org


Nenhum comentário:

Postar um comentário